OLHAR
Homepage do Metrô
 
SAMBA DO METRÔ
O Povo
08/01/2003
 
O Metrô não está de volta nesta onda de revival do pop-rock anos 80. O trio remanescente Dany Roland, Yann Lao e Virginie se reuniram apenas para gravar o surpreendente Déjà-Vu. Confira trechos do CD
 

O Metrô voltou. Mas não existe mais (???). Bem, eu explico. A banda, que foi montada em 1984 para arrancar uma lasquinha do sucesso que o emergente pop-rock fazia à época, reapareceu 15 anos depois com a formação reduzida a um trio: Dany Roland, Yann Lao e Virginie. Mas não se tratou de um retorno revivalista e caça-níquel. O Metrô de agora é uma terceira persona daquela banda de hits grudentos dos primórdios.

Digo terceira porque o Metrô original, aquele que estourou nas rádios entre 1984 e 85, fazendo um sonzinho na cola do Kid Abelha, já mostrou mudanças quando Virginie abandonou a formação em 1986. Então os quatro integrantes convidaram o português Pedro Parq e fizeram A Mão de Mao, um ótimo trabalho que teve boa aceitação da crítica mas foi um fiasco de vendas.

Esta ''volta'' do Metrô nos apresenta uma sonoridade surpreendente no CD Déjà-Vu (BD/ Trama). Uma olhadela na lista de faixas pode até dar a idéia de ser um projeto oportunista, já que aparecem as releituras dos três maiores sucessos da banda - justo as três músicas acima citadas -, além de outras regravações diversas. Só que os novos arranjos apontam para direções bem diferentes. E o melhor do trabalho mesmo são as misturas de programações eletrônicas, instrumentos elétricos e acústicos em ótimas versões, num esquema que quarda um parentesco com a 'bossa eletrônica' de Suba e Bebel Gilberto, sendo ainda mais experimental.

Há o uso de samples de música folclórica que dão um charme todo especial ao trabalho. Destaque para a belíssima ''Achei bonito'', tema do folclore do Cariri que Dany Roland registrou com as crianças da Fundação Casa Grande, em Nova Olinda (CE), e virou uma das melhores faixas do CD. Outro destaque é a versão eletro de ''Leva meu samba'' (Ataulfo Alves) com participação de Jorge Mautner e Nelson Jacobina. O disco traz momentos de eletro-pop delicioso como ''Mensagem de amor'', sucesso dos Paralamas e recentemente com o baiano Lucas Santanna - que também participa do CD, assim como Otto, Preta Gil e André Fonseca (ex-guitarrista da Patife Band e Okotô).

A idéia de fazer Déjà-Vu começou a partir de gravações que Dany e Yan fizeram juntos. Eles chamaram Virginie para cantar, que veio do exterior especialmente para gravar - o fato limitou o 'retorno' efetivo do Metrô. O baixista Zaviê chegou a gravar mas não se integrou ao projeto. Infelizmente porque este Metrô realmente vale a pena ser ouvido e reouvido, inclusive os quatro remixes que entraram como bônus do CD.

Confira trechos de algumas músicas do CD:
01 - Achei Bonito
02 - Beat Acelerado
03 - Leva Meu Samba

Déjà-Vu - Álbum que marca a reunião do grupo Metrô. Participações: Jorge Mautner, Nelson Jacobina, André Fonseca, Lucas Santtana, Otto, Preta Gil e Wally Salomão. Produção: Dany Roland e Yann Lao. Lançamento BD/ Trama em CD. 19 faixas. Com letras. Preço médio: R$ 23,00.
À venda nas melhores lojas da cidade.
(Luciano Almeida Filho)
 

Voltar

Comments