OLHAR
Homepage do Metrô
 
DIÁRIO DE BORDO
por Ricardo Melo
 
DATA ESTELAR: 05.12.02
Este são os registros do viajante sonhador, Ricardo Melo, em sua missão de viajar além do sonho para conseguir finalmente fazer os sonhos se tornaram realidade...

NO COMEÇO
---------------------
         Já se passaram mais de 48 horas após o Pocket-show do Metrô na Fnac de Sampa, e por incrível que pareça, as lembranças não querem ir embora. Sério...Não consigo dormir direito sem pensar naquela noite. Foi algo realmente...mágico.
         Bom, para estar na Fnac a tempo e como tudo aqui em Sampa é demorado e longe...tive que arrumar uma mentira para sair do trabalho mais cedo. Todos pensam que eu fui assistir a uma Palestra de Linux.
         Bom, ainda ficou no ar aquela ameaça de greve do Metrô, o meu meio de transporte aqui na Megalópole brasileira. No dia da véspera, fui dormir com aquilo na cabeça, pois se realmente houvesse greve, eu ...não poderia ir ver o Metrô(banda).

A CHEGADA NA FNAC
-------------------------------------
         Como tudo se resolveu e não houve greve, pude sair as 16:50  do meu serviço, pegar o Metrô até a Vila Madalena e depois mais um taxi até a Fnac na Pedroso de Morais. Logo que eu cheguei, vi o furgão da MTV, desci até o subsolo, comprei meu CD e subi para o 3° andar, o palco da apresentação.
         Ai...bateu aquela timidez. Não consegui chegar até o terceiro, o coração começou a pular, já havia algumas pessoas lá, tinha o pessoal da MTV e fiquei um pouco com a pulga atrás da orelha. Fiquei quase 40 minutos embaixo tomando uma ar e esperando algum, quem sabe a Silvana. As 18:40 resolvi subir acompanhando um cara barbudo maluco, com uma sacola de vinis. Já imaginava que a Sil já estaria lá há muito tempo...

O ENCONTRO
-----------------------
         Logo que eu subi, haviam poucas pessoas. Procurei localizar alguém conhecido, vi a Ginie de costas sentada em uma cadeira ao lado de uma garota simpática toda feliz. Fui em direção dela e fui logo perguntado...Silvana? Ela se virou e perguntou...Ricardo? Nos cumprimentamos e ela foi logo chamando a Ginie, "Ginie...este é o Ricardo". Ai meus amigos, não acreditei. Logo que me aproximei para cumprimenta-la(eu ia dar apenas um aperto de mão) ela me puxou, abraçou e me deu dois beijos (nesta hora quase que eu realmente sofri um infarto, pois JAMAIS esperava isto dela). Só consegui falar: "É uma honra muito grande te conhecer".
         Logo ela teve que se levantar para ensaiar um pouco com o resto da banda. Cumprimentei o Dany que depois veio conversar com a gente. Também cumprimentei o Yann mais tarde.
         Logo chegaram o Guilherme e o  André Briesi que se juntaram a nós na segunda fila. A Sil avisou que o Alec e o Zaviê, os antigos integrantes da banda também chegariam mais tarde. Vi também o Vicente França, o autor de Olhar e Beat Acelerado. A banda interrompeu os ensaios para um lanche rápido na parte de cima. Vi também a Preta Gil que ficou lá no fundo e também o tímido Leo Jaime que também se escondeu lá trás.
         Bom, a MTV não filmou o show, só entrevistou os integrantes e filmou os ensaios e foi embora.   As garotas da Trama vieram falar com a gente e tirar fotos também.

O SHOW
-------------
Começa o show, a Virginie agradece a todos por estarem ali e no final de "Mensagem de Amor" agradece o Brasil, o país que ela ama. Vem a seguir "Achei bonito", depois "Que nega é essa" e "Coração Vagabundo". Depois segue "Johnny Love", "Beat Acelerado" e "Sândalo de Dândi", onde a platéia cantou junto com Virginie. Ao final do show ela agradece em francês:
“- MERCI BEAUCOUP”
         A Virginie durante o show pediu para todo mundo dançar, só o nosso amigo André Briesi aceitou o desafio, quando ela viu , falou obrigado para ele. Durante o show ela brincou também que acabávamos de assistir ao terceiro ensaio da banda. Também deixou a Sil um pouco encabulada pedindo p/ ela durante o show o CD do Olhar e brincando..."Olha o AUTÊNTICO METRÔ", ao que parece era a primeira vez que ela via o CD, acho que o Alec também nunca tinha visto o Olhar em CD.
 Enfim, foi um show bem intimista, com muita interação entre a banda e Virginie e desta com a platéia, em sua maioria composta por familiares e amigos de longa data. Acaba ficando na mente um gostinho de quero mais.

SESSÃO DE AUTÓGRAFOS
------------------------------------------
As pessoas começara a chegar durante o show, de modo que não havia mais cadeiras para tanta gente, assim, muita gente ficou de pé durante o show. Após o show, começou a sessão de autógrafos. Eu, o Guilherme, o André e a Sil pegamos a fila lá no final, o Dany viu a gente e saiu de onde estava autografando e foi em nossa direção, avisou que não precisamos estar na fila, pois HAVIA ALGO DE ESPECIAL PARA GENTE. Como dizem os paulistas...OH LOCO!
Assim ficamos sentados conversando esperando a nossa vez. Ai foi só alegria, começamos a conversar com eles, tiramos mais fotos (incluindo uma com os integrantes e os antigos integrantes, sim Sil, você perdeu esta foto, mas ela esta aqui comigo, não se preocupe pois depois envio para você),
pegamos autógrafos etc. Apesar de estar bastante cansada, a Ginie deu toda a atenção para gente, não sabíamos que a mãe dela havia falecido naquele dia.
Saímos praticamente juntos da Fnac, ainda me despedi da Ginie e Silvana que ficaram conversando bastante tempo na saída e do Yann que havia pegado o carro com o manobrista.
Ainda estou anestesiado com tudo aquilo. Como disse a Ginie na carta que ela me mandou em 1995, "viva a adrenalina" e eu completo...Viva o coração forte também!
 

Voltar

Comments